Principal Artigos Como Comprar Quem somos Links Contato Atualizar cadastro
Procurar

Catálogo
Novas Adições (41)
Canetas Reservadas e Vendidas (60)
Catálogos (3)
Desk Sets e Dip Pens (3)
Esterbrook (14)
Faber-Castell (9)
Faber-Castell - Lapiseiras (18)
Faber-Castell - Duos (5)
Faber-Castell - Esferos (29)
Lapiseiras - Minas - Outros (4)
Lapiseiras PRO - 2,0mm (6)
Lapiseiras PRO - 5,6mm (8)
Lapiseiras Profissionais (16)
MontBlanc (8)
Outras (27)
Parker 51 (29)
Parker 21, 41 e 45 (26)
Parker Duofold (25)
Parker 61, 65 e 75 (17)
Parker Jotter e Esferos (28)
Parker Outras (51)
Parker Vacumatic (30)
Pelikan (13)
Sheaffer Anos 20 e 30 (11)
Sheaffer pós 1940 (20)
Sheaffer Snorkel (11)
Waterman (14)

Adicione este site aos Favoritos

Notícias

Leia na Seção Artigos: A tinta para canetas-tinteiro
Outras Notícias

Carrinho de Compras


Cadastro
Checar Pedido

Artigo

A Parker 51: Four Times (4T) ou Six Times (6T) ?

Muitos amigos colecionadores sempre nos perguntam as diferenças entre as Parker 51 – 4 Times e a 6 Times. Na maioria das vezes a nossa resposta é bastante simples: a tampa e o mecanismo de enchimento são diferentes. Aparentemente essa resposta curta, parece correta, mas analisando os aspectos tecnológicos envolvidos, a nossa resposta é muito, muito simplista. Existem diferenças, e muitas, que tentaremos mostrar neste artigo.
 
 
Escolhemos duas canetas, parecidas na cor, mas representantes típicas das aerométricas:
     
  • Vinho (Burgundy), 4 times, fabricada em cerca de 1952, em estado de Near Mint. 
  • Uva (Plum), 6 times, fabricada no 3º trimestre de 1948, em estado Mint.
 
Vamos desmontar essas canetas, observar e comentar as diferenças existentes, peça por peça:
 
 
1 – Tampa
 
 
Aparentemente a única diferença sensível que se observa, quando estas tampas estão montadas é que o clipe da 6T é maior que o da 4T. Evidente que nao é só isso, não. Veja a foto a seguir, onde as peças da tampa da 4T está à esquerda e da 6T á direita. 
 
 
 
As tampas são iguais, bem como a jóia montada em um parafuso de latão. 
O clipe da 6 Times mede 43mm e o da 4 Times apenas 39mm, ou seja, a diferença é de 4mm entre eles. 
 
Restam então dois componentes: a tampa interna (inner cap) que é de plástico e a garra (clutch) que é de aço. A lógica é a mesma: a tampa interna encaixa-se na garra e vão alojadas no interior da tampa; coloca-se o clipe e depois o parafuso de latão com a jóia, que rosqueia na tampa interna, segurando todo o conjunto. Pode parecer fácil, mas lembre-se que na 6T a garra e a tampa interna são fixas e desmontar e montar uma tampa é preciso conhecimento e ferramentas adequadas.
 
 
2 – Blindagem da Bomba
 
 
Blindagem da bomba nada mais é que a guarda metálica que protege o saco plástico (Pli-Glass). Essas blindagens são iguais, mas os materiais são diferentes: na 6T é de alumínio polido e na 4T é de aço fosco. A Parker fez uma tentativa usando aço cromado nas blindagens das bombas das 6T, mas durou pouco, uma vez que o cromo se deteriorava e descascava deixando a blindagem com um aspecto feio, mas que não afetava a funcionalidade da caneta. 
A foto a seguir mostra as blindagens da bomba, sendo que a 6T está na parte de cima da foto e a 4T, evidentemente, na parte de baixo.
 
 

 
 
3 – Concha, Alimentador, Anéis, Pena, etc.
 
 
Na foto a seguir os componentes da 4T estão à esquerda e os da 6T a direita, divididos pelo saco de plásico (Pli-Glass), que é comum a ambas. A respeito deste saco de plástico, os técnicos da Parker estimavam uma vida útil de 30 anos para eles. Enganaram-se redondamente: existem sacos plásticos sendo usados há mais de 50 anos e que estão em condições de durar mais 50 anos.
 
 
 
 
 

 
3.1 – Seção: Pena – Alimentador – Condutor e Coletor
 
 
A pena é de ouro 14 quilates onde na ponta é fixada uma liga de Platina e Rutênio (normalmente essa é a liga, mas existem outras). Até 1952 a pena trazia o ano de fabricação e a a sigla dos elementos químicos que entravam na liga da ponta. Após 1953 o ano deixou de constar. As penas são iguais. 
O alimentador é feito de ebonite (está colocado à direita e acima para a 6T e à esquerda e acima para a 4T), sendo que para a 6T é igual ao da 51 Vacumatic com a parte inferior polida; para a 4T ele é do mesmo tamanho e a parte inferior é fosca. 
O condutor da 6T¨mede 70mm e é de alumínio (está posicionado na vertical entre o alimentador e a concha). O da 4T mede 46mm e é de plástico. 
Os coletores são basicamente iguais e feitos de lucite. Estão posicionados logo acima da pena. 
A lógica de montagem desta seção é: pena,alimentador, condutor e coletor. 
 
3.2 - Concha
 
As conchas aparentemente iguais no tamanho e feitas do mesmo material, lucite, são diferentes construtivamente. A concha da 6T é a mesma das Parker 51 vacumatics e portanto têm um tipo de rosca diferente da 4T. Assim, as conchas da 4T não se adaptam às canetas 6T e nem às P51 vacumatics.
 
 
3.3 – Anéis e Intermediário
 
Os anéis de acoplamento (encontram-se na foto, logo abaixo do alimentador) são iguais e feitos em aço inox. O intermediário (na foto na mesma direção, mas abaixo da concha), ou seja, aquele elemento que tem roscas nos dois lados, e que têm a finalidade de fixar a seção (veja 3.1) com o corpo, também têm como as conchas, roscas diferentes. Como a 6T herdou da vacumatic a mesma seção, não houve nesse caso necessidade de se ter nenhum elemento adicional, mas a 4T necessita de uma anel de vedação (O-ring), que é o anel que na foto está logo abaixo do anel de acoplamento.
 
 
A lógica para montar é atarraxar o intermediário à seção, colocar o anel de acoplamento (na 4T colocar o anel de vedação) e depois a concha. 
 
4 - Corpo
 
Os corpos da 4T e 6T têm o mesmo tamanho, mas as roscas internas são diferentes. Muito mais para mostrar as cores dos corpos, a seguir uma foto deles. 
 
 
 
 
Finalmente, atarraxar o corpo ao intermediário. Colocar a tampa e a caneta está completa. 

 
 
5 - Conclusões
 
O número total de peças para a 4T é de 16 e para a 6T é 15. Houve uma evolução tecnológica, mas não muito sensível para o usuário, pois o princípio de funcionamento, características e tirando a cor Uva, as cores das canetas e principais componentes permaneceram inalterados.  
 
 
Star Fountain Pen - fevereiro de 2005 
Todas as canetas fotografadas fazem parte da coleção de Humberto Sanches  
Fotos por: Silvério Sanches III - filho querido, fotógrafo amador e que vem ganhando interesse pelo hobby do pai.  
Texto por Humberto Sanches  
Artigo elaborado no Carnaval de 2005.
 
 
 
 
 
 
 
StarFountainPen.com.br ©2002-2017 - www.starfountainpen.com.br